É importante falar sobre obesidade e exercício

Ei, gente, está bem? minha nome é Anna Paula e eu trabalho como coordenadora em Emagrecentro no Jabaquara. Eu sou mamãe e e guru da condicionamento físico no meu tempo livre. Vivo uma vida bem saudável e tem como missão transformar vidas! este site é feito para você, aproveite…Hoje vamos apresentar para vocês é importante falar sobre obesidade e exercício, até mais. ?

Despesas com energia e actividade no desenvolvimento da obesidade . O papel que o consumo de energia desempenha no desenvolvimento da obesidade tem sido estudado, fundamentalmente, comparando a atividade física dos obesos e das pessoas de peso normal.

Embora os resultados de diferentes estudos nem sempre sejam consistentes, há evidências que sugerem que as crianças obesas são tão ativas quanto seus pais com peso normal, enquanto as crianças adultas obesas são provavelmente menos ativas que os adultos não obesos.

É importante falar sobre obesidade e exercício

No parque infantil

A maioria dos estudos que mostram diferenças nos padrões de atividade física de crianças obesas e magras tem sido realizada com medidas não objetivas (auto-relatos dos pais) (Johnson e cois., 1956; Stephanic e cois…), 1959), enquanto a pesquisa com instrumentos de medição objetivos (pedômetros ou controle de frequência cardíaca) não encontrou tais diferenças (Brad-field, Paulos e Grossman, 1971; Masfield e Konishi, 1966; Stunkard e Pestka, 1962).

Waxman e Stunkard (1980) converteram medidas de atividade em gasto calórico, através do consumo de oxigênio, e descobriram que os meninos obesos gastavam mais calorias em atividade do que os meninos com peso normal.

Em contraste, pessoas adultas obesas têm sido menos ativas que indivíduos com peso normal em estudos usando diferentes instrumentos de medição: (Chirico e Stunkard, 1960), auto-relatos (iMayer, Roy e Mitra, 1956; Rand e Stunkard, 1974), um dispositivo que discrimina entre sentado e em pé (Bloom e Eidex, 1967) e o uso espontâneo de escadas em vez de escadas rolantes em locais públicos (Brownell, Stunkard e Albaum, 1980).

No entanto, é importante notar que nenhum dos estudos realizados com pessoas obesas converteu a atividade física em medidas de consumo de energia, tornando difícil determinar com precisão o papel que a atividade desempenha no desenvolvimento da obesidade.

Como Brownell e Stunkard (1980) indicam, os resultados de estudos anteriores devem ser interpretados com cautela .

É importante falar sobre obesidade e exercício

Pelas seguintes razões:

1) os baixos níveis de actividade não representam necessariamente baixos níveis de despesa em energia, uma vez que a mesma actividade resulta numa despesa calórica mais elevada para os obesos do que para os não obesos .

o facto de os adultos obesos parecerem ser menos activos do que os adultos com peso normal e de esta diferença não poder ser confirmada entre crianças obesas e não obesas levanta a possibilidade de a inactividade ser uma consequência da obesidade e não uma causa.

Deixe um comentário