Manter o peso perdido em pessoas obesas mórbidas

Oi, gente, está tudo em ordem? chamo-me Anna Paula e eu trabalho como chefe em clínica estética Emagrecentro no Jabaquara, o maior Centro de Emagrecimento e Estética do Brasil. Eu sou mamãe e fitness guru no meu tempo livre. Tenho uma vida bem saudável e sou apaixonada por novos desafios, este artigo é feito para você, aproveite…Hoje nos conversamos sobre manter o peso perdido em pessoas obesas mórbidas, mas fique ligadinho, logo vai conhecer ainda mais

Para que um tratamento seja considerado bem sucedido é necessário que seu efeito dure por longos períodos de tempo .

No caso da obesidade, o sucesso do tratamento dependerá da manutenção do peso perdido com a intervenção terapêutica, durante um longo período de tempo.

Manter o peso perdido em pessoas obesas mórbidas

Incorporando procedimentos comportamentais

As perdas de peso obtidas pelos sujeitos obesos foram mantidas em um nível aparentemente melhor do que com outras formas de tratamento.

Revisões recentes da literatura comportamental (Foreyt, Goodrick e Gotto, 1981; Stunkard, 1982; Wilson e Brownell, 1980) indicam que a manutenção do peso perdido é boa durante o período de um ano.

Pesquisas com períodos de seguimento de 3 a 5 anos indicam que a maioria das pessoas obesas apresenta ganhos de peso significativos, próximos aos observados antes do tratamento (Gotestam, 1979; Graham, Taylor, Hovell e Siegel, 1983).

A incapacidade de manter o peso perdido pelos sujeitos por longos períodos de tempo tornou-se um grande problema clínico que requer atenção especial. A solução do problema será obtida a partir do momento em que for possível, por um lado, identificar os fatores fundamentais envolvidos no processo de recaída e, por outro, as estratégias terapêuticas que facilitam a manutenção do peso perdido pelo sujeito.

O estudo de dados referentes a indivíduos incapazes de manter o peso perdido sugere que o processo de recaída pode estar associado a certos estados emocionais, como estresse ou depressão (Gormally, Rardin e Black, 1980). Eventos inesperados ou imprevisíveis da vida também parecem facilitar a recaída (Dubbert e Wilson, 1983; Gormally and cois., 1980).

Uma análise mais profunda do problema deve identificar em que medida os estados emocionais negativos e positivos contribuem para o processo de recaída, e quais estratégias comportamentais e/ou cognitivas comportamentais são aprendidas durante o tratamento, que o sujeito deixa de empregar e favorecem o ganho de peso perdido.

Manter o peso perdido em pessoas obesas mórbidas

Técnicas de prevenção de recaídas

O interesse em resolver o problema da manutenção do peso perdido fez com que os estudiosos do sujeito passassem a empregar, de forma mais sistemática, estratégias terapêuticas destinadas a prevenir o processo de recaída e, consequentemente, a manutenção do peso.

Como observado acima, sabemos pouco sobre o processo de recaída principalmente porque esse processo ocorre uma vez que o sujeito terminou o tratamento e não mais participa das sessões terapêuticas.

Só tomamos consciência do problema quando o sujeito retorna à terapia, mostrando sua incapacidade de retornar ao peso inicialmente ganho.

Deixe um comentário