Melhores e piores métodos de cozedura

Ei, pessoal, sou Anna Paula, assumi como coordenadora em clínica Emagrecentro no Jabaquara, o maior Centro de Emagrecimento e Estética do Brasil. Eu sou mãe e e guru da condicionamento físico no meu tempo livre. Levo uma vida ativa e bem saudável e tem como missão transformar vidas! este artigo é feito para você, aproveite…Hoje nos conversamos sobre melhores e piores métodos de cozedura, até mais. ?

Melhores e piores métodos de cozedura

Grelhado a carvão vegetal

É um método muito recomendável, mas como o anterior, é necessário evitar que a comida seja queimada.

Antes de colocar os alimentos no fogo deve esperar até que as brasas não tenham chamas, pois elas queimariam imediatamente.

Melhores e piores métodos de cozedura

Fervura

Os alimentos têm de ferver no ponto certo para que mantenham as suas propriedades nutricionais. A água correta deve sempre ser usada, pois as vitaminas e minerais do alimento tornam-se parte da água de cozimento, que pode ser usada.

Este método é muito adequado para leguminosas, massas, vegetais e ovos e melhora a digestibilidade dos cereais. É preferível manter o recipiente coberto para coletar vapor de condensação, rico em nutrientes voláteis.

Melhores e piores métodos de cozedura

Vaporização

Se não desejar obter caldo de carne, é melhor vaporizar do que ferver. A natureza hermética das panelas e frigideiras a vapor favorece a presença de vitaminas, que normalmente dependem mais do tempo e da temperatura de cozedura. A cozedura prolongada destrói quase completamente a vitamina C e reduz significativamente o conteúdo vitamínico do grupo B.

Estofar

Os guisados têm a vantagem de que o alimento absorve o caldo de cozimento, mas deve-se considerar que eles geralmente incluem óleo e outros condimentos.

Melhores e piores métodos de cozedura

Tipos de cozinha e fornos

  • Lenha. Embora muito saudáveis, não são atualmente viáveis. A lenha deve ser natural, pelo que os painéis de aglomerado, que contêm fibras sintéticas, devem ser evitados.
  • Gás. O estado dos queimadores deve ser monitorado para que não liberem resíduos tóxicos notáveis, principalmente ao cozinhar em casa, pois os gases de combustão são misturados com alimentos.
  • Elétrica. Consomem mais energia, mas não produzem resíduos de combustão. No entanto, aqueles que têm uma resistência simples são mais recomendáveis do que aqueles que provocam uma circulação de ar quente no seu interior, uma vez que carregam excessivamente a atmosfera da cozinha com iões positivos.
  • Microondas. São muito confortáveis, embora alguns especialistas digam que com este sistema não é possível garantir a manutenção da estrutura interna do alimento.

Deixe um comentário