Nós dizemos o que um nutricionista e nutricionista diria

Olá pessoal, está tudo bem? meus amigos são Anna Paula, assumi como chefe em clínica Emagrecentro Jabaquara, o maior Centro de Emagrecimento e Estética do Brasil. Eu sou mamãe e blogueira nas horas vagas. Levo uma vida ativa e muito saudável e sou apaixonada por novos desafios, este artigo é feito para você, aproveite…Hoje falamos sobre nós dizemos o que um nutricionista e nutricionista diria, mas fique ligadinho, logo vai conhecer ainda mais

Os dietistas têm a palavra. Já não é um mistério, e a investigação científica demonstrou-o: para o bom funcionamento das nossas glândulas internas, a importância das contribuições em proteínas, lípidos, hidratos de carbono, minerais, vitaminas, etc.

Todos eles produtos presentes em abundância no mundo vegetal são enormes. Como escreveu Jean Rostand: “Toda a comida é farmacodinâmica, todo o menu é uma receita médica.” Já falámos de protids, lipídios, etc., mas as palavras não nos devem assustar.

São um princípio nutricional de grande valor fisiológico; finalmente, têm a propriedade de se transformarem rapidamente, sob a influência de sucos digestivos, sucos gástricos e pancreáticos, em produtos solúveis facilmente assimiláveis pelo organismo.

As proteínas são encontradas em alimentos animais e vegetais, com a diferença de que as proteínas animais são facilmente digeríveis porque são quase inteiramente constituídas por alimentos nutritivos, enquanto as proteínas vegetais são mais difíceis de digerir porque os seus elementos proteicos estão contidos num grande número de outras substâncias.

Saiba, portanto, que um certo número de alimentos é rico em proteínas ou albuminóides, ou seja, substâncias proteicas: cogumelos, leguminosas em geral, nozes, amêndoas, farinhas de cereais, massas (importantes), batatas, etc. Também falámos sobre lípidos.

Nós dizemos o que um nutricionista e nutricionista diria

Os lípidos são corpos gordos

Produzem em nosso organismo os mesmos efeitos que os hidratos de carbono, mas contêm mais quantidade deste último corpo. A função essencial dos corpos gordos ou lipídicos é a produção de calorias; são, portanto, fornecedores de energia. Sem dúvida você quer saber onde mais: em azeitonas, amêndoas, nozes, avelãs e cereais em geral.

Também aludimos aos hidratos de carbono ou aos hidratos de carbono. Onde são encontrados? Em todos os vegetais, começando pelos cereais, frutas e legumes.

Para sublinhar um facto importante: quando o organismo está satisfeito, os hidratos de carbono são depositados no fígado, nos músculos ou mesmo para formar camadas de gordura; assim, compreenderá a importância de os consumir em quantidades adequadas se não quiser que se engorde e forçá-lo-á a submeter-se às dietas mortificantes anti-celulíticas de emagrecimento.

A contribuição das substâncias minerais também é importante. Falaremos dos sais minerais que são indispensáveis, como é sabido, para o organismo humano. Você já os conhece: cloreto de sódio, sais de cálcio, fosfato e ferro. Para além do seu papel na formação dos tecidos, os sais minerais contribuem para o equilíbrio das funções psíquicas, favorecem as trocas e estimulam a eliminação das toxinas.

Vamos agora lidar com enzimas e vitaminas. No que diz respeito às enzimas, seremos breves; sem elas a digestão é impossível. Onde podemos encontrá-las? Em todos os vegetais, de preferência crus.

Comer muitos legumes, frutas e legumes é, portanto, uma garantia de boa nutrição. Quanto às vitaminas, elas são indispensáveis para a preservação da vida. Em casos de falta ou ausência de vitaminas, o corpo pode sofrer todos os tipos de desconforto.

Nós dizemos o que um nutricionista e nutricionista diria

Vamos expandir um pouco sobre a questão das vitaminas

Vitamina A. Sua falta no organismo perturba a visão, é causa de afinamento, causa desconforto em mulheres entre três e doze dias antes da menstruação: nervos, insônia, dor de cabeça, dor de mama. Na ausência de vitamina A, as células da pele e membranas mucosas secam, as unhas tornam-se frágeis, o cabelo perde vitalidade. A vitamina A é abundante em alho, cebola, tomate, limão, alperce, etc.

Vitamina B. Encontra-se em trigo, arroz, nozes, legumes. A sua falta causa desconforto hepático e degeneração das mucosas respiratórias e gastrointestinais.

Vitamina C. É abundante em couve, tomate, rabanete selvagem, salsa, cerefólio, estragão, agrião, cebola, etc. A ausência ou deficiência de vitamina C produz múltiplos efeitos: escorbuto, várias hemorragias, afecções do aparelho digestivo, fraqueza muscular, etc.

Vitamina D. Parcialmente responsável pelo metabolismo do cálcio, a vitamina D é necessária para a sua absorção. O desconforto causado pela sua ausência no corpo é, portanto, evidente: raquitismo, descalcificação, distúrbios de crescimento. A vitamina D é encontrada em abundância nas leguminosas verdes mal cozinhadas que acabaram de ser expostas ao sol.

Vitamina E. Parece que a sua falta ou falta é a causa da impotência, deficiência dos órgãos genitais, comichão vulvar e finalmente esterilidade masculina ou feminina. Onde encontrá-la? Em vegetais, especialmente alface e agrião.

Vitamina K. Encontra-se em tomates, legumes (especialmente repolho e espinafre), couve-flor, cenouras, etc. Esta vitamina é essencial para o intestino do recém-nascido. A frequência das hemorragias no lactente deve-se precisamente à falta de vitamina K.

Deixe um comentário