Remédios diuréticos caseiros

Oi, tudu bem? eu chamo-me Anna Paula, trabalho como administradora da filial da Emagrecentro no Jabaquara, o maior Centro de Emagrecimento e Estética do Brasil. Eu sou mãe e guru da fitness no meu tempo livre. Levo uma vida ativa e bem saudável e sou apaixonada por novos desafios, este blog é feito para você, aproveite…Hoje vamos apresentar para vocês remédios diuréticos caseiros, mas fique ligadinho, logo vai conhecer ainda mais

Remédios diuréticos caseiros

Remédios Diuréticos Naturais

Diuréticos” são todos os produtos farmacêuticos ou plantas que têm a propriedade de aumentar a produção de urina.

Entre os principais diuréticos herbais, mencionarei um “remédio” clássico: o xarope de 5 raízes, uma antiga preparação diurética eficaz contra a retenção de urina e irritação do trato urinário. As cinco raízes são: aipo, espargos, funcho, salsa e azevinho; tomar 100 gramas de cada uma e, depois de cuidadosamente limpas e picadas, deitá-las em um litro e meio de água fervente.

Deixar em infusão durante pelo menos 12 horas, agitando de vez em quando. Esforço com um pano. Repita a operação, infundindo as mesmas raízes durante 3 ou 4 horas, mas desta vez em meio litro de água a ferver. Coe novamente e cozinhe lentamente com um quilo de açúcar. A dosagem é de 2 a 3 colheres de sopa por dia.

Remédios diuréticos caseiros

Funcho como diurético

A decocção da raiz do funcho é também um bom diurético. Aqui está como obter uma decocção diurética eficaz: tomar 20 a 25 gramas de raízes de funcho, e ferver por cerca de 15 minutos em um litro de água. Filtre com uma peneira, adicione um pouco de mel e consuma a cerveja morna. Beba a quantidade total no decurso de um dia, por pequenos copos.

As folhas de alcachofra podem ser usadas para fazer um bom vinho medicinal com propriedades diuréticas. Macerar apenas 20 gramas de folhas frescas durante 5 dias num litro de vinho branco, de preferência seco. Filtre e despeje tudo numa garrafa. O vinho medicinal assim obtido tem um sabor muito agradável. Uma dose diária de 2 colheres de sopa é recomendada.

Ainda mais agradável é o sabor da decocção obtida da casca de sabugueiro. Corte a casca de sabugueiro em pedaços muito pequenos, tome cerca de 100 gramas e despeje-os em um copo de água, deixe ferver por cerca de dez minutos, depois filtre. A decocção assim obtida deve ser bebida, ainda quente, a uma taxa de 2 a 4 colheres de sopa por dia.

Remédios diuréticos caseiros

 

Outros remédios naturais

Seria sacrílego não mencionar aqui outra planta, ainda que apenas pelo nome que ela tem: refiro-me ao cardo abençoado. (Para curiosidade do leitor, salientaremos que é uma planta herbácea, pertencente à família composta, que é levada inteira, no início da floração, preferencialmente nos primeiros dias de junho, e que é deixada a secar num lugar quente e seco.) Aqui está como preparar a sua decocção: ferver por 20 minutos, em meio litro de água, 10 a 15 gramas de cardo abençoado, seco e filtrar. É assim tão simples. Beba dois copos pequenos por dia.

Aqueles que tentam questionar a acção diurética da vassoura, devem saber que em 1701 o Marechal da Saxónia, aparentemente afectado pela retenção urinária aguda, utilizou, a conselho da Sra. Foiquet (como salienta a crónica), um vinho muito especial, obtido por infusão, frio, durante 24 horas, num litro de bom vinho branco, 30 a 60 gramas de cinzas de vassoura, peneiradas e muito bem feltro. Com efeito, o marechal curou, diz-se, depois de ter bebido 3 a 5 copos pequenos por dia desta preparação.

Tournefort, um médico e ervanário francês, também recomendou, e disto há muito tempo atrás, uma cataplasma de cerofólio cozido salteado com manteiga em uma frigideira, com uma quantidade mais ou menos semelhante de betônico. “Já vi mais de um emitir 4 litros de urina ao mesmo tempo.

 

Deixe um comentário