Uma das causas da obesidade é o comportamento

Hei, pessoal, está tudo em ordem? chamo-me Anna Paula, assumi como administradora da unidade Emagrecentro no Jabaquara. Eu sou mãe e guru da aptidão no meu tempo livre. Vivo uma vida saudável e tem como missão transformar vidas! este artigo é feito para você, aproveite…Hoje nos conversamos sobre uma das causas da obesidade é o comportamento, mas fique ligadinho, logo vai conhecer ainda mais

A avaliação das variáveis orgânicas baseia-se no estudo dos determinantes biológicos passados e presentes, estáveis e permanentes do sujeito, bem como das suas capacidades e hábitos aprendidos, que podem contribuir para favorecer hábitos inadequados ou complicar os processos de redução de peso.

Como Loro e Orleans (1982) apontam, os seguintes fatores fisiológicos ou biológicos devem ser levados em consideração:

1) complicações de doenças relacionadas à obesidade , como diabetes, artrite, hipertensão ou gota;

2) efeitos diretos ou indiretos como consequência da medicação tomada;

3) capacidade de desenvolver o exercício físico e o nível geral de energia do sujeito;

4) qualquer tipo de fator fisiológico ou constitucional que possa afetar a conduta. Da mesma forma, a importância dos fatores metabólicos, neurológicos (regulação hipotalâmica), bioquímicos e mecânicos deve ser avaliada.

Além das variáveis orgânicas indicadas, existem outros fatores, como pensamentos, sentimentos, crenças do sujeito que podem atuar como mediadores e devem ser modificados.

Crenças falsas sobre a taxa de perda de peso ou atribuições imprecisas ao problema do excesso de peso podem levar a sentimentos de desapontamento que podem facilitar a recaída e a retirada do tratamento.

Uma das causas da obesidade é o comportamento

Comportamento do problema

No âmbito da avaliação comportamental, a primeira tarefa a ser realizada para identificar o comportamento do problema consiste em descrever com precisão o que o sujeito faz ou não faz para depois determinar com que frequência, intensidade e por quanto tempo ele faz ou não faz um determinado comportamento.

Assim, em relação ao problema que estamos lidando aqui, será importante coletar informações sobre a topografia da ingestão e os padrões de atividade física.

Uma das causas da obesidade é o comportamento

Seguindo as teorias da obesidade apresentadas

Os dados coletados por meio de entrevistas, autorrelatos e autorrelatos já expostos se referem à frequência de ingestão e atividade física, quantidade, tipo e conteúdo calórico dos alimentos ingeridos, hábitos relacionados à ingestão (lavar louça, repetir, lanchar em outros pratos, etc.), velocidade de ingestão (número de bocas, goles, mastigar por boca, etc.), bem como a presença ou ausência de outras pessoas durante a ingestão.

Além disso, será importante identificar o que o sujeito sente ou pensa durante a ingestão; por exemplo, a avaliação dos estados subjetivos de saciedade ou fome, e o estado emocional no momento da ingestão. A Tabela 11 apresenta as variáveis mais relevantes a serem estudadas em relação ao comportamento do problema. A identificação de todas estas variáveis permitirá a seleção da intervenção terapêutica mais adequada.

Os obesos frequentemente apresentam padrões alimentares irregulares, como omitir uma das principais refeições do dia, consumir uma grande quantidade de calorias em um curto período de tempo; da mesma forma que apresentam padrões de atividade física inadequados, com períodos de exercícios excessivos e períodos de inatividade total.

A avaliação precisa desses comportamentos e a determinação das variáveis que os controlam (antecedentes e conseqüências) podem ser fundamentais para determinar o êxodo ou fracasso de um programa de redução de peso.

Deixe um comentário