Uma selecção dos melhores adaptogens

Olá, está tudo em ordem? sou Anna Paula e eu trabalho como manager em clínica Emagrecentro no Jabaquara. Eu sou mamãe e guru da aptidão no meu tempo livre. Tenho uma vida ativa e bem saudável e sou apaixonada por novos desafios, este blog é feito para você, aproveite…Hoje falamos sobre uma selecção dos melhores adaptogens, mas fique ligadinho, logo vai conhecer ainda mais

Echinacea, Echinacea purpurea e Echinacia angustifolia, é uma planta dos prados secos da América do Norte, popularmente referida como a “flor cónica”.

Segundo o Dr. Vogel, os índios do Nebraska já usavam esta planta para tratar picadas de cobra e feridas purulentas.

Uma selecção dos melhores adaptogens

A equinácea contém glicosídeos, polissacáridos e poliacetilenos

E são de grande importância biológica, pois estimulam a produção de interferão e limfokinas pelo sistema imunitário. É uma planta com uma notável actividade antiviral.

Hoje em dia existe uma verdadeira proliferação da equinácea – especialmente nos Estados Unidos – precisamente devido aos seus efeitos benéficos para o sistema imunitário, uma vez que, com a explosão da epidemia de SIDA, muitos naturistas começaram a utilizar esta planta em massa.

Ao contrário de outros adaptogens, a raiz da equinácea não actua como um tónico nervoso, nem parece afectar outros parâmetros do uso de energia do corpo. Por esta razão, algumas autoridades em adaptogens hesitam em incluí-lo dentro deste grupo de plantas.

Uma selecção dos melhores adaptogens

Withania

Na Índia, a Withania somnifera é chamada de Ashwagandha (do sânscrito) e no Ocidente é popularmente conhecida como o “Ginseng Indiano”. Esta planta tem sido utilizada há séculos como planta rejuvenescedora e tónica pela medicina Ayurvédica.

Em estudos realizados pelo grupo do Professor Singh em camundongos experimentais, verificou-se que estes, após ingestão da planta, podiam nadar mais que os outros, tinham menor incidência de úlcera gástrica em situações de estresse, aumentavam a massa das glândulas adrenais e causavam um estado de resistência.

Withamia tem sido recomendado no Ocidente para tratar os déficits da função cerebral típicos da idade senil e como estimulantes não específicos contra infecções por vírus e fadiga de estresse.
Parece que alguns dos componentes desta planta têm uma actividade de resposta imunitária modulante.

Esta planta da família magnólia, Schizandra chinensis, cresce na China, Coreia e partes da América do Norte. Os chineses a conhecem desde tempos imemoriais e já em 2697 a.C., Pen Tsao a catalogou no livro amarelo do imperador.

Na China, esta planta é chamada de “planta dos cinco aromas”, uma vez que o seu fruto combina ao mesmo tempo os sabores picante, doce, salgado, azedo e amargo. Devido às suas propriedades tónicas, foi utilizado na medicina tradicional para tratar a neurastenia e a fadiga.

No entanto, pesquisas modernas vão além dos possíveis efeitos tônicos dessa planta, indicando que, possivelmente, seu principal efeito é otimizar o gasto de energia celular, tendo também um efeito colateral de proteger o fígado contra toxinas e venenos.

Uma selecção dos melhores adaptogens

 

Ginkgo (Ginkgo biloba) é uma árvore chinesa lendária

Mais de 250 milhões de anos. A sua folha, segundo os especialistas, contém compostos muito activos que exercem um efeito tonificante no sistema circulatório, pelo que é incorporada em produtos energéticos destinados a melhorar a memória.

Por outro lado, o astragalus, Astragalus membanaceus e Astragalus mongoli- cus, é uma planta da família leguminosa que na China é chamado Hoantxi.

Estudos realizados por investigadores chineses demonstraram que a raiz desta planta estimula o número de macrófagos no sangue e que a sua capacidade de fagocitose (ataque de germes estranhos) é maior, com um aumento da produção de uma substância chamada interferão.

Deixe um comentário